Josemaría Escrivá Obras
416

O Senhor precisa de almas rijas e audazes, que não pactuem com a mediocridade, e caminhem com passo seguro em todos os ambientes.


417

Sereno e equilibrado de carácter, vontade inflexível, fé profunda e piedade ardente: características imprescindíveis de um filho de Deus.


418

O Senhor pode tirar filhos de Abraão das próprias pedras... Mas havemos de procurar que a pedra não seja quebradiça. De um pedregulho sólido, mesmo informe, mais facilmente se pode fazer uma cantaria esplêndida.


419

O apóstolo não pode rebaixar-se ao nível de uma criatura medíocre. Deus chama-o para actuar como portador de humanidade e transmissor de uma novidade eterna. Por isso, o apóstolo necessita de ser uma alma longamente, pacientemente, heroicamente formada.


420

"Todos os dias descubro coisas novas em mim", dizes-me... E eu respondo-te: agora começas a conhecer-te.

Quando realmente se ama, sempre se encontram pormenores para amar ainda mais.


421

Seria lamentável que alguém concluísse, ao ver actuar os católicos na vida social, que actuam com encolhimento e como capitidiminuídos.

Não se pode esquecer que o nosso Mestre era - é - "perfectus Homo", perfeito Homem.


422

Se o Senhor te deu uma boa qualidade, ou uma habilidade, não é somente para te deleitares ou para te pavoneares, mas para a utilizares com caridade em serviço do próximo.

E quando encontrarás melhor ocasião para servir do que agora, ao conviver com tantas almas que partilham o teu mesmo ideal?


423

Ante a pressão e o impacto de um mundo materializado, hedonista, sem fé... como se pode exigir e justificar a liberdade de não pensar como "eles", de não actuar como "eles"?

Um filho de Deus não tem necessidade de pedir essa liberdade, porque Cristo já a conquistou para nós de uma vez por todas; mas deve defendê-la e demonstrá-la em qualquer ambiente. Só assim "eles" entenderão que a nossa liberdade não está acorrentada ao ambiente.


424

Os teus parentes, os teus colegas, os teus amigos, vão notando a diferença, e reparam que a tua mudança não é uma mudança passageira; que já não és o mesmo.

Não te preocupes. Para a frente! Cumpre o "vivit vero in me Christus" - agora é Cristo quem vive em ti!


425

Estima os que sabem dizer-te que não. E, além disso, pede-lhes que te expliquem a sua negativa, para aprenderes... ou para corrigires.


426

Dantes eras pessimista, indeciso e apático. Agora, estás totalmente transformado: sentes-te audaz, optimista, seguro de ti mesmo..., porque finalmente te decidiste a buscar o teu apoio só em Deus.


427

Triste situação a de uma pessoa com magníficas virtudes humanas, e com carência absoluta de visão sobrenatural: porque facilmente aplicará aquelas virtudes apenas aos seus fins particulares.

Pensa nisto.


428

Para ti, que desejas adquirir uma mentalidade católica, universal, transcrevo algumas características:

- amplidão de horizontes e aprofundamento enérgico do que é perenemente vivo na ortodoxia católica;

- esforço recto e são (frivolidade, nunca!) por renovar as doutrinas típicas do pensamento tradicional, na filosofia e na interpretação da História;

- cuidadosa atenção às orientações da ciência e do pensamento contemporâneos;

- e uma atitude positiva e aberta para com a transformação actual das estruturas sociais e das formas de vida.


429

Tens de aprender a discordar dos outros (quando for necessário), com caridade, sem te tornares antipático.


430

Com graça de Deus e boa formação, podes fazer-te entender no ambiente dos rudes... Dificilmente te seguirão, se te faltar o "dom de línguas", a capacidade e o esforço por chegar às suas inteligências.


431

Cortesia sempre, com todos. Mas especialmente com os que se apresentam como adversários (tu não tenhas inimigos) quando procurares tirá-los do seu erro.


432

Não é verdade que te deu compaixão aquele menino mimalho? Pois então... não te trates tão bem! Não compreendes que te vais tornar mole?

Além disso, não sabes que as flores de melhor aroma são as silvestres, as expostas à intempérie e à estiagem?


433

"Há-de chegar muito alto!", dizem, mas assusta a sua futura responsabilidade... Ninguém lhe conhece uma actividade desinteressada, nem uma frase oportuna, nem um escrito fecundo. É homem de vida negativa. Dá sempre a impressão de estar submerso em profundas elucubrações, embora se saiba que nunca cultivou ideias que façam pensar. Tem, no rosto e nas maneiras, a gravidade de mula velha, e isso dá-lhe fama de prudente...

- "Há-de chegar muito alto!", mas, pergunto, que poderá ensinar aos outros, como e em que é que os vai servir, se não o ajudarmos a mudar?


434

O pedante interpreta como ignorância a simplicidade e a humildade do sábio.


435

Não sejas desses que, quando recebem uma ordem, pensam imediatamente no modo de a alterar... Dir-se-ia que têm demasiada "personalidade", e desunem ou desbaratam.


436

A tua experiência, o teu saber tanto do mundo, esse teu "ler nas entrelinhas", a tua perspicácia excessiva, o teu espírito crítico... Tudo isso que nas tuas relações e negócios te levou demasiado longe, até ao ponto de te tornar um pouco cínico; todo esse "excessivo realismo" (que é falta de espírito sobrenatural) invadiu inclusivamente a tua vida interior. Por não seres simples, tornas-te, às vezes, frio e cruel.


437

No fundo és um bom rapaz, mas julgas-te Maquiavel... Lembra-te de que no Céu se entra sendo um homem honrado e bom; não um intriguista de meia tigela e um maçador.


438

Esse teu bom humor é admirável... Mas tomar tudo, tudo, na brincadeira - reconhece - é passar as marcas. A realidade é bem diferente: como te falta vontade para tomares as tuas coisas a sério, justificas-te fazendo pouco dos outros, que são melhores do que tu.


439

Não nego que sejas esperto. Mas a exaltação excessiva leva-te a agir como um tonto.


440

Essas oscilações do teu carácter! Tens o teclado estragado: tocas muito bem as notas altas e baixas... mas não soam as do meio, as da vida corrente, as que habitualmente os outros ouvem.


441

Para que aprendas: numa ocasião memorável, fiz ver àquele nobre varão, sábio e corajoso, que, ao defender uma causa santa, que os "bons" impugnavam, punha em risco um alto posto no seu mundo (e que veio a perder, efectivamente). Com voz cheia de gravidade humana e sobrenatural, de quem despreza as honras da Terra, respondeu-me: "O que ponho em risco é a alma".


442

O diamante lapida-se com diamante...; e as almas, com almas.


443

"Um grande sinal apareceu no Céu: uma mulher com uma coroa de doze estrelas na cabeça: vestida de sol; a lua a seus pés".

- Para que tu e eu, e todos, tenhamos a certeza de que nada aperfeiçoa tanto a personalidade como a correspondência à graça.

Procura imitar Nossa Senhora, e serás homem - ou mulher - de uma só peça.


Anterior Seguinte