Josemaría Escrivá Obras
447

Persevera, voluntariamente e com amor - mesmo que estejas seco -, na tua vida de piedade. E não te importes se te surpreenderes contando os minutos ou os dias que faltam para acabar essa norma de piedade ou esse trabalho, com o turvo regozijo que põe, em semelhante operação, o rapaz mau estudante, que sonha com o fim do ano; ou o delinquente, que espera reincidir, quando se abrirem as portas da prisão.

Persevera, insisto, com vontade eficaz e actual, sem deixar nem um momento de querer fazer e aproveitar esses actos de piedade.

Anterior Ver capítulo Seguinte