Josemaría Escrivá Obras
28

Algumas vezes - já mo ouviste comentar com frequência - fala-se do amor como se fosse um impulso para a própria satisfação, ou um mero recurso para completar de modo egoísta a própria personalidade.

E sempre te disse que não é assim: o amor verdadeiro exige sair de si mesmo, entregar-se. O autêntico amor traz consigo a alegria: uma alegria que tem as raízes em forma de Cruz.

Anterior Ver capítulo Seguinte