Josemaría Escrivá Obras
29

A relativa e pobre felicidade do egoísta que se encerra na sua torre de marfim, na sua própria carcaça..., não é difícil de conseguir neste mundo. - Mas a felicidade do egoísta não é duradoira.

Quererás perder, por essa caricatura do céu, a felicidade da Glória, que não terá fim?

Anterior Ver capítulo Seguinte