Josemaría Escrivá Obras
 
 
 
 
 
 
  Santo Rosário > Notas introdutórias > Ponto 0
0

Como em outros tempos,

o Rosário há-de ser hoje

arma poderosa,

para vencer na nossa luta interior

e para ajudar todas as almas.



Exalta Santa Maria com a tua língua:

o Senhor pede-te reparação

e louvores da tua boca.



Oxalá saibas e queiras semear

a paz e a alegria, pelo mundo inteiro,

com esta admirável devoção mariana

e com a tua caridade vigilante.



Roma, Outubro de 1968

AO LEITOR

A recitação do Santo Rosário, considerando os mistérios, repetindo os Pai-Nossos e as Ave Marias, os louvores à Santíssima Trindade e a invocação constante à Mãe de Deus, é um contínua acto de fé, de esperança e amor, de adoração e reparação.

JOSEMARÍA ESCRIVÁ DE BALAGUER

Roma, 9 de Janeiro de 1973

Estas linhas não se escrevem para mulherzinhas. Escrevem-se para homens, bem barbados e bem... homens, que elevaram alguma vez, sem dúvida, o coração a Deus, gritando-Lhe com o Salmista: Notam fac mihi viam, in qua ambulem; quia ad te levavi animam meam. - Dá-me a conhecer o caminho que hei-de seguir, pois a Ti levantei a minha alma. (Sl. CXLII, 8).

Hei-de revelar, a esses homens, um segredo que muito bem pode ser o começo do caminho por onde Cristo quer que sigam.

Meu amigo: se tens desejos de ser grande, faz-te pequeno.

Para ser pequeno, é preciso crer como crêem as crianças, amar como amam as crianças, abandonar-se como se abandonam as crianças..., rezar como rezam as crianças.

Tudo isto é necessário, para pôr em prática o que te vou descobrir nestas linhas:

O principio do caminho, que tem por fim a completa loucura por Jesus, é um confiado amor a Maria Santíssima.

- Queres amar a Virgem? - Pois então conversa com Ela! - Como? - Rezando
bem o Rosário de Nossa Senhora.

Mas, no Rosário... dizemos sempre o mesmo! - Sempre o mesmo? E não dizem sempre a mesma coisa os que se amam?... Se há monotonia no teu Rosário, não será porque, em vez de pronunciares palavras, como homem, emites sons, como animal, estando o teu pensamento muito longe de Deus? - Além disso, repara: antes de cada dezena, indica-se o mistério a
contemplar - Tu... já alguma vez contemplaste esses mistérios?

Faz-te pequeno. Vem. comigo, e viveremos (este é o nervo da minha confidência) a vida de Jesus, de Maria e de José.

Todos os dias Lhes havemos de prestar um novo serviço. Ouviremos as Suas conversas de família. Veremos crescer o Messias. Admiraremos os Seus trinta amos de obscuridade... Assistiremos à Sua Paixão e Morte... Pasmaremos ante a glória da Sua Ressurreição... Numa palavra: contemplaremos, loucos de Amor (não maior amor que o Amor), todos e cada um dos instantes de Cristo Jesus.



NOTAS A EDIÇÕES ANTERIORES

Amigo leitor: escrevi o "Santo Rosário" para que tu e eu saibamos recolher-nos em oração, quando rezamos a Nossa Senhora.

Que esse recolhimento não seja perturbado pelo ruído de palavras, quando meditares as considerações que te apresento. Não as leias em voz alta, porque perderiam a sua intimidade.

Pronuncia, porém, claramente e sem pressas, o Pai Nosso e as Ave Marias de cada mistério. Assim tirarás, cada vez maior proveito desta prática de amor a Santa Maria.

E não te esqueças de rezar por mim.

O AUTOR

Roma, na festa da Purificação,

2 de Fevereiro de 1952.



A minha experiência sacerdotal diz-me que cada alma tem o seu próprio caminho. No entanto, caro leitor, vou dar-te um conselho prático que não estorvará a acção do Espírito Santo em ti, se o seguires com prudência antes de recitares o Pai Nosso e as Ave Marias de cada dezena, durante uns segundos - três ou quatro - detém-te num silêncio de meditação, considerando o respectivo mistério do Rosário. Estou certo de que esta prática aumentará o teu recolhimento e o fruto da tua oração.

E não te esqueças de rezar por mim.

O AUTOR

Roma, na festa da Natividade de Nossa Senhora,

8 de Setembro de 1971.



[Imprimir]
 
[Enviar]
 
[Palm]
 
[Gravar]
 
Traduzir ponto para:
  Seguinte