Josemaría Escrivá Obras
927

"Qui sunt isti, qui ut nubes volant, et quasi columbae ad fenestras suas?". Quem são esses que voam como nuvens, como as pombas para os seus ninhos? - pergunta o Profeta. E comenta um autor: "As nuvens têm a sua origem no mar e nos rios, e, depois de uma circulação ou percurso mais ou menos longo, voltam outra vez à fonte".

E acrescento: - Assim tens de ser tu: nuvem que fecunde o mundo, fazendo-o viver vida de Cristo... Estas águas divinas banharão - empapando-as - as entranhas da terra; e, em vez de sujar-se, filtrar-se-ão ao atravessar tanta impureza, e manarão fontes limpíssimas, que depois serão arroios e rios imensos para saciar a sede da humanidade. Depois, retira-te para o teu Refúgio, para o teu Mar imenso, para o teu Deus, sabendo que continuarão a amadurecer mais frutos, com a rega sobrenatural do teu apostolado, com a fecundidade das águas de Deus, que durarão até ao fim dos tempos.

Anterior Ver capítulo Seguinte