Josemaría Escrivá Obras
42

Não desejes nada para ti, nem bom nem mau: quer apenas, para ti, o que Deus quiser.

Seja o que for, vindo da sua mão, de Deus, por mau que pareça aos olhos dos homens, com a ajuda do Senhor, a ti parecer-te-á bom e muito bom!, e dirás, sempre com maior convicção: "Et in tribulatione mea dilatasti me..., et calix tuus inebrians, quam praeclarus est!". - Alegrei-me na tribulação..., que maravilhoso é o teu cálice, que embriaga todo o meu ser!

Anterior Ver capítulo Seguinte