Josemaría Escrivá Obras
412

A guarda do coração. Aquele sacerdote rezava assim: "Jesus, que o meu pobre coração seja horto selado; que o meu pobre coração seja um paraíso onde Tu vivas; que o meu Anjo da Guarda o guarde, com espada de fogo, com que purifique todos os afectos antes de entrarem em mim; Jesus, sela o meu pobre coração com o divino selo da tua Cruz ".

Anterior Ver capítulo Seguinte