Josemaría Escrivá Obras
1013

Como o grão de trigo, temos necessidade da morte para ser fecundos.

Tu e eu queremos abrir, com a graça de Deus, um sulco profundo e luminoso. Por isso, temos de deixar o pobre homem animal e lançar--nos pelos campos do espírito, dando sentido sobrenatural a todas as tarefas humanas e, simultaneamente, aos homens que aí trabalham.

Anterior Ver capítulo Seguinte