Josemaría Escrivá Obras
668

Faz tudo desinteressadamente, por puro Amor, como se não houvesse prémio nem castigo. - Mas fomenta no teu coração a gloriosa esperança do Céu.

Anterior Ver capítulo Seguinte