Josemaría Escrivá Obras
264

Portaste-te bem..., apesar de teres caído tão fundo. - Portaste-te bem, porque te humilhaste, porque rectificaste, porque te encheste de esperança, e a esperança te trouxe de novo ao Amor. - Não faças essa cara de espanto; portaste-te bem! - Levantaste-te do chão. "Surge", clamou de novo a voz poderosa, "et ambula!". Agora, ao trabalho!

Anterior Ver capítulo Seguinte