Josemaría Escrivá Obras
 
 
 
 
 
 
  Caminho > Perseverança > Cap 46
983

Começar é de todos; perseverar, de santos. Que a tua perseverança não seja consequência cega do primeiro impulso, fruto da inércia; que seja uma perseverança reflectida.


984

Diz-Lhe: "ecce ego quia vocasti me!". - Aqui me tens, porque me chamaste!


985

Afastaste-te do caminho, e não voltavas por vergonha. - Era mais lógico que tivesses vergonha de não rectificar.


986

"A verdade é que não é preciso ser nenhum herói - confessas-me - para, sem excentricidades nem hipocrisias, saber isolar-se quando for necessário. segundo os casos..., e perseverar". E acrescentas: "Desde que cumpra as normas que me deu, não me preocupam as intrigas e complicações do ambiente; o que me assustaria era ter medo dessas insignificâncias". - Magnífico.


987

Fomenta e preserva esse ideal nobilíssimo que acaba de nascer em ti. - Olha que se abrem muitas flores na Primavera, e são poucas as que frutificam.


988

O desalento é inimigo da tua perseverança. - Se não lutares contra o desalento, chegarás ao pessimismo, primeiro, e à tibieza, depois. - Sê optimista.


989

Ora vamos! Depois de tanto dizer "Cruz, Senhor! Cruz!", vê-se que querias uma cruz ao teu gosto.


990

Constância, que nada desoriente. - Faz-te falta. Pede-a ao Senhor e faz o que puderes para a obter; porque é um grande meio para te não separares do fecundo caminho que empreendeste.


991

Não podes "subir". - Não é de estranhar: aquela queda!...

Persevera e "subirás". - Recorda o que diz um autor espiritual: a tua pobre alma é um pássaro que ainda tem as asas empastadas de lama.

É preciso muito calor do céu e esforços pessoais, pequenos e constantes, para arrancar essas inclinações, essas imaginações, esse abatimento, essa lama pegajosa das tuas asas.

E ver-te-ás livre. - Se perseverares, "subirás".


992

Dá graças a Deus, que te ajudou, e rejubila com a tua vitória. - Que alegria tão profunda, a que sente a tua alma depois de ter correspondido!


993

Discorres... bem, friamente: quantos motivos para abandonar a tarefa! - E um ou outro, ao que parece, capital.

Vejo, sem dúvida, que tens razões. - Mas não tens razão.


994

"Passou-me o entusiasmo", escreveste-me. - Tu não hás-de trabalhar por entusiasmo, mas por Amor; com consciência do dever, que é abnegacão.


995

Inabalável. Assim tens de ser. - Se as misérias alheias ou as próprias fazem vacilar a tua perseverança, fico a fazer um triste conceito do teu ideal. Decide-te de uma vez para sempre.


996

Tens uma pobre ideia do teu caminho quando, ao sentires-te frio, julgas tê-lo perdido. E a hora da provação. Por isso te tiraram as consolações sensíveis.


997

Ausência, isolamento - provas para a perseverança. Santa Missa, oração, sacramentos, sacrifícios, comunhão dos santos! - armas para vencer na prova.


998

Bendita perseverança a do burrico de nora! - Sempre ao mesmo passo. Sempre as mesmas voltas. - Um dia e outro; todos iguais.

Sem isso, não haveria maturidade nos frutos, nem louçania na horta, nem o jardim teria aromas.

Leva este pensamento à tua vida interior.


999

Qual é o segredo da perseverança? O Amor. - Enamora-te. e não "O" deixarás.


[Imprimir]
 
[Enviar]
 
[Palm]
 
[Gravar]
 
Traduzir ponto para:
Anterior