Josemaría Escrivá Obras
 
 
 
 
 
 
  Caminho > O apostolado > Cap 45
960

Assim como o rumor do oceano se compõe do ruído de cada uma das ondas, assim a santidade do vosso apostolado se compõe das virtudes pessoais de cada um de vós.


961

É preciso que sejas "homem de Deus", homem de vida interior, homem de oração e de sacrifício. - O teu apostolado deve ser uma superabundância da tua vida "para dentro".


962

Unidade. - Unidade e sujeição. Para que quero eu as peças soltas de um relógio, mesmo que sejam primorosas, se me não dizem as horas?


963

Não me façais "capelinhas" dentro do vosso trabalho. - Seria tornar mesquinhos os trabalhos de apostolado, porque, se a "capelinha" chega - por fim! - ao governo de uma obra universal!..., com que rapidez se transforma a obra universal em capelinha!


964

Dizias-me, com desconsolo: há muitos caminhos! - Deve havê-los; para que todas as almas possam encontrar o seu, nessa variedade admirável.

Confusionismo? - Escolhe de uma vez para sempre; e a confusão converter-se-á em certeza.


965

Alegra-te quando vires que outros trabalham em bons campos de apostolado. - E pede, para eles, graça de Deus abundante e correspondência a essa graça.

Depois, segue o teu caminho; persuade-te de que não tens outro.


966

É mau espírito o teu, se te dói que outros trabalhem por Cristo sem contarem com o teu apostolado. - Lembra-te desta passagem de São Marcos: "Mestre: vimos um que não anda connosco, expelir os demónios em teu nome, e nós lho proibimos. Jesus, porém, disse: Não lho proibais, porque não há ninguém que faça um milagre em meu nome e que possa logo dizer mal de mim. Porque quem não é contra nós, está connosco".


967

É inútil que te afadigues em tantas obras exteriores, se te falta Amor. - É como coser com agulha sem linha.

Que pena, se afinal tivesses feito o "teu" apostolado, e não o "seu" Apostolado!


968

Com que alegria te abençoo, filho, por essa fé na tua missão de apóstolo que te levou a escrever: "Não há dúvida; o porvir é seguro, apesar de nós talvez. Mas é mister que sejamos uma só coisa com a Cabeça - 'ut omnes unum sint!' - pela oração e pelo sacrifício".


969

Os que, deixando a acção para os outros, oram e sofrem, não brilharão aqui, mas como luzirá a sua coroa no Reino da Vida! - Bendito seja o "apostolado do sofrimento"!


970

É verdade que chamei ao teu apostolado discreto, "silenciosa e operativa missão". - E não tenho nada que rectificar.


971

Parece-me tão bem a tua devoção pelos primeiros cristãos, que farei o possível por fomentá-la, para que exercites - como eles - cada dia com mais entusiasmo, esse Apostolado eficaz de discrição e de confidência.


972

Quando puseres em prática o teu "apostolado de discrição e confidência", não me digas que não sabes o que hás-de dizer. - Porque te direi com o salmo - "Dominus dabit verbum evangelizantibus virtute multa". - O Senhor põe na boca dos seus apóstolos palavras cheias de eficácia.


973

Essas palavras, deslizadas tão a tempo ao ouvido do amigo que vacila; a conversa orientadora que soubeste provocar oportunamente; e o conselho profissional que melhora o seu trabalho universitário; e a discreta indiscrição que te faz sugerir-lhe imprevistos horizontes de zelo... Tudo isso é "apostolado da confidência".


974

"Apostolado do almoço". É a velha hospitalidade dos Patriarcas, com o calor fraternal de Betânia. - Quando se pratica, parece que se entrevê Jesus a presidir, como em casa de Lázaro.


975

Urge recristianizar as festas e os costumes populares. - Urge evitar que os espectáculos públicos se vejam nesta disjuntiva: ou piegas, ou pagãos.

Pede ao Senhor que haja quem trabalhe nessa urgente tarefa, a que podemos chamar "apostolado da diversão".


976

Do "apostolado epistolar" fazes-me um bom panegírico. - Escreves: "Não sei como encher papel falando de coisas que possam ser úteis a quem recebe a carta. Quando começo, digo ao meu Anjo da Guarda que, se escrevo, é com o fim de que sirva para alguma coisa. E mesmo que não diga mais do que tolices, ninguém me pode tirar - nem tirar-lhe - o tempo que passei a pedir o que sei que mais necessita a alma daquele a quem dirijo a carta".


977

"A carta veio apanhar-me nuns dias tristes, sem motivo algum, e a sua leitura animou-me extraordinariamente, sentindo como trabalham os outros". - E outro: "Ajudam-me as suas cartas e as notícias dos meus irmãos, como um sonho feliz diante da realidade de tudo o que apalpamos...". - E outro: "Que alegria receber essas cartas e saber--me amigo desses amigos!". - E outro, e mil: "Recebi a carta de X., e envergonho-me ao pensar na minha falta de espírito comparado com eles".

Não é verdade que é eficaz o "apostolado epistolar"?


978

"Venite post me, et faciam vos fieri piscatores hominum" - vinde atrás de Mim, e farei de vós pescadores de homens. - Não sem mistério emprega o Senhor estas palavras; os homens - como os peixes - é preciso apanhá-los pela cabeça.

Que profundidade evangélica tem o "apostolado da inteligência"!


979

É condição humana ter em pouco o que pouco custa. - Essa é a razão por que te aconselho o "apostolado de não dar".

Nunca deixes de cobrar o que for equitativo e razoável pelo exercício da tua profissão, se a tua profissão é o instrumento do teu apostolado.


980

"Acaso não temos a faculdade de levar nas viagens alguma mulher, irmã em Jesus Cristo, para que nos assista, como fazem os outros apóstolos e os parentes do Senhor e o próprio Pedro?".

É o que diz São Paulo na sua primeira Epístola aos Coríntios. - Não é possível desdenhar da colaboração da "mulher no apostolado".


981

"Algum tempo depois - lê-se no capítulo VIII de São Lucas - andava Jesus pelas cidades e aldeias pregando e anunciando o Reino de Deus, acompanhado pelos doze e por algumas mulheres, que tinham sido libertadas dos espíritos malignos e curadas de várias enfermidades, por Maria, chamada Madalena, de quem expulsara sete demónios, e por Joana, mulher de Cusa, procurador do Rei Herodes, e por Susana e por outras que Ihe assistiam com os seus bens".

Copio. E peço a Deus que, se alguma mulher me ler, se encha de uma santa inveja cheia de eficácia.


982

Mais forte a mulher do que o homem, e mais fiel na hora da dor. - Maria de Magdala, e Maria Cleofas, e Salomé!

Com um grupo de mulheres valentes, como essas, bem unidas à Virgem Dolorosa, que apostolado se não faria no mundo!


[Imprimir]
 
[Enviar]
 
[Palm]
 
[Gravar]
 
Traduzir ponto para:
Anterior Seguinte