Josemaría Escrivá Obras
 
 
 
 
 
 
  Caminho > A vontade de Deus > Cap 36
754

Esta é a chave para abrir a porta e entrar no Reino dos Céus: "qui facit voluntatem Patris mei qui in coelis est, ipse intrabit in regnum coelorum" - quem faz a vontade de meu Pai..., esse entrará!


755

Não te esqueças: muitas coisas grandes dependem de que tu e eu vivamos como Deus quer.


756

Nós somos pedras, silhares, que se movem, que sentem, que têm uma libérrima vontade. O próprio Deus é o estatuário que nos tira as esquinas, desbastando-nos, modificando-nos, conforme deseja, a golpes de martelo e de cinzel.

Não queiramos afastar-nos, não queiramos esquivar-nos à sua Vontade, porque, de qualquer modo, não poderemos evitar os golpes. - Sofreremos mais e inutilmente, e, em lugar de pedra polida e apta para edificar, seremos um montão informe de cascalho que os homens pisarão com desprezo.


757

Resignação?... Conformidade?... Querer a Vontade de Deus!


758

A aceitação rendida da Vontade de Deus traz necessariamente a alegria e a paz; a felicidade na Cruz. - Então se vê que o jugo de Cristo é suave e que o seu peso é leve.


759

Paz, paz!, dizes-me. - A paz é... para os homens de "boa" vontade.


760

Um raciocínio que conduz à paz e que o Espírito Santo oferece aos que querem a Vontade de Deus: "Dominus regit me, et nihil mihi deerit" - o Senhor é quem me governa; nada me faltará.

Que é que pode inquietar uma alma que repita sinceramente estas palavras?


761

Homem livre, sujeita-te a uma voluntária servidão, para que Jesus não tenha que dizer por tua causa aquilo que contam ter dito, a propósito de outros, a Santa Teresa: "Teresa, Eu quis... mas os homens não quiseram".


762

Acto de identificação com a vontade de Deus:

- Tu o queres, Senhor?... Eu também o quero!


763

Não duvides; deixa que suba do coração aos lábios um "fiat" - faça-se!... - que seja a coroação do sacrifício.


764

Quanto mais perto de Deus está o apóstolo, mais universal se sente; e dilata-se-lhe o coração para que caibam todos e tudo no desejo de pôr o universo aos pés de Jesus.


765

Meu Deus, antes quero a tua Vontade, do que - se fosse possível tal disparate - alcançar o próprio Céu deixando de a cumprir


766

O abandono à Vontade de Deus é o segredo para ser feliz na Terra. - Diz, pois: "meus cibus est, ut faciam voluntatem ejus" - o meu alimento é fazer a sua Vontade.


767

Esse abandono é precisamente a condição que te falta para não perderes, daqui em diante, a tua paz.


768

O "gaudium cum pace" - alegria e paz - é fruto certo e saboroso do abandono.


769

O desprendimento não é ter o coração seco... como Jesus não o teve.


770

Não és menos feliz por te faltar do que serias se te sobejasse.


771

Deus exalta os que cumprem a sua Vontade nas mesmas coisas em que os humilhou.


772

Pergunta-te a ti mesmo, muitas vezes ao dia: faço neste momento o que devo fazer?


773

Jesus, o que Tu "quiseres"..., eu amo-o.


774

Gradação: resignar-se com a Vontade de Deus; conformar-se com a Vontade de Deus; querer a Vontade de Deus; amar a Vontade de Deus.


775

Senhor, se é a tua Vontade, faz da minha pobre carne um Crucifixo.


776

Não caias num circulo vicioso. Tu pensas: quando isto se resolver desta ou daquela maneira, serei muito generoso com o meu Deus.

Não estará Jesus à espera de que sejas generoso sem reservas, para resolver Ele as coisas melhor do que imaginas?

Propósito firme, consequência lógica: em cada instante de cada dia cuidarei de cumprir com generosidade a Vontade de Deus.


777

A tua própria vontade, a tua própria opinião: é isso o que te inquieta.


778

É uma questão de segundos... Pensa antes de começar qualquer trabalho: que quer Deus de mim neste assunto?

E, com a graça divina, fá-lo!


[Imprimir]
 
[Enviar]
 
[Palm]
 
[Gravar]
 
Traduzir ponto para:
Anterior Seguinte