Josemaría Escrivá Obras
 
 
 
 
 
 
  Caminho > A Igreja > Cap 22
517

"Et unam, sanctam, catholicam et apostolicam Ecclesiam!"... - Compreendo essa tua pausa, quando rezas, saboreando: creio na Igreja, Una, Santa, Católica e Apostólica...


518

Que alegria poder dizer com todas as forças da minha alma: amo a minha Mãe, a Santa Igreja!


519

Esse grito - "serviam!" - é vontade de servir fidelissimamente a Igreja de Deus, mesmo à custa da fazenda, da honra e da vida.


520

Católico, Apostólico, Romano! - Gosto que sejas muito romano. E que tenhas desejos de fazer a tua "romaria", "videre Petrum", para ver Pedro.


521

Que bondade a de Cristo ao deixar à sua Igreja os Sacramentos! - São remédio para cada necessidade.

- Venera-os e fica muito agradecido ao Senhor e à sua Igreja.


522

Tem veneração e respeito pela santa Liturgia da Igreja e por cada uma das suas cerimónias. - Cumpre-as fielmente. - Não vês que nós, os pobrezitos dos homens, necessitamos que até as coisas mais nobres e grandes entrem pelos sentidos?


523

A Igreja canta - disse alguém - porque falar não seria bastante para a sua oração. - Tu, cristão - e cristão escolhido - deves aprender a cantar liturgicamente.


524

Há que romper a cantar!, dizia uma alma enamorada, depois de ver as maravilhas que o Senhor operava pelo seu ministério.

- E eu repito-te o conselho: canta! Que transborde em harmonias o teu agradecido entusiasmo pelo teu Deus.


525

Ser "Católico" é amar a Pátria, sem admitir que ninguém tenha maior amor, e, ao mesmo tempo, ter por meus os nobres ideais de todos os povos. Quantas glórias da França são glórias minhas! E igualmente muitos motivos de orgulho de alemães, de italianos, de ingleses... de americanos e asiáticos e africanos, são também orgulho meu.

- Católico!... Coração grande, espírito, aberto.


526

Se não tens suma veneração pelo estado sacerdotal e pelo religioso, não é verdade que ames a Igreja de Deus.


527

Aquela mulher que, em casa de Simão o leproso, em Betânia, unge com rico perfume a cabeça do Mestre, recorda-nos o dever de sermos magnânimos no culto de Deus.

- Todo o luxo, majestade e beleza me parecem pouco.

- E contra os que atacam a riqueza dos vasos sagrados, paramentos e retábulos, ouve-se o louvor de Jesus: "Opus enim bonum operata est in me" - uma boa obra fez para comigo.


[Imprimir]
 
[Enviar]
 
[Palm]
 
[Gravar]
 
Traduzir ponto para:
Anterior Seguinte